SR. PRESIDENTE, DEMITA-SE!

Tempo de leitura: 2 minutos

Lisboa, 12 de Outubro de 2022 – O partido ADN considera que os milhões de portugueses foram completamente humilhados pelo representante máximo da nação e que, pelo menos 400 pessoas, mereciam um sentido pedido de desculpas por parte do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Independentemente das palavras proferidas por Marcelo Rebelo de Sousa possam ter sido mal interpretadas, a realidade é que o Presidente da República afirmou o seguinte: “Haver 400 casos não me parece que seja particularmente elevado porque noutros países e com horizontes mais pequenos houve milhares de casos”.

Estamos a falar de vidas humanas que foram arruinadas por quem tinha o dever máximo de as proteger e a sensibilidade de quem teve a sua infância destruída não pode ser menosprezada e remetida a uma mera estatística ou folha de Excel pelo Presidente da República.

O que Marcelo Rebelo de Sousa disse, revela uma total insensibilidade e directa ou indirectamente contribui para o branqueamento dos abusos sexuais e outros cometidos contra as crianças e jovens em situações de imaturidade física e psicológica que são completamente intoleráveis.

Todos os abusos de poder são humanamente intoleráveis pelo exercício de abuso de funções de serviço e não ao serviço dos infractores.

Agora o abuso contra crianças e adolescentes, muitas vezes em situações extremamente vulneráveis é algo hediondo e que representa um crime e atentado contra a Humanidade. A liberdade, a autodeterminação do indivíduo e a sua intimidade ao serem grotescamente violadas é algo que nos deve merecer não só o máximo repúdio como a aplicação de medidas severas de compensação das vítimas diretamente é de toda a sociedade.

Marcelo Rebelo de Sousa é apenas um homem e, como tal, tem direito a cometer erros, mas não pedir desculpas aos portugueses, ou pelo menos aos 400 inocentes que foram abusados em crianças, por uma frase que mais parece tentar branquear os casos de pedofilia cometidos por “certas elites”, é inadmissível e ultrajante!

Marcelo Rebelo de Sousa não tem o direito de pensar que está acima de todos nós e que tudo o que faz não pode ser alvo de escrutínio pelos portugueses que não pertencem às “elites”.

Marcelo Rebelo de Sousa continua a dizer que não pede desculpas pela frase que proferiu, porque diz que foi mal interpretada.

Todavia, a verdade é que essa frase não só ofendeu as 400 vítimas denunciantes como ofendeu a quase totalidade dos portugueses que não branqueiam a Pedofilia e os abusos, sejam de que tipo forem contra as nossas crianças e jovens.

Não pedir desculpas pelo que disse é indesculpável, não sendo tão relevante se foi bem ou mal interpretada, pelo que, Marcelo Rebelo de Sousa já não tem condições para permanecer no cargo, porque ninguém está acima de Portugal e dos portugueses, nem sequer o Sr. Presidente da República.

Sr. Presidente, demita-se!

Autor

As tuas liberdades, direitos e garantias estão a ser violadas.

O ADN é o único partido que nunca permitirá que mexam nas leis fundamentais.

Junta-te a nós e saberás como ser um resistente às políticas globalistas.