GUARDAS PRISIONAIS SEM CONDIÇÕES

O ADN está solidário com a luta e as reivindicações por melhores condições de trabalho dos Guardas prisionais e com a greve de três meses que foi marcada para o Estabelecimento Prisional da Carregueira, em Sintra, a qual terá início na próxima terça-feira, e estende-se até 31 de Dezembro deste ano.

Os guardas prisionais em Portugal são membros das forças de segurança, mas apenas para o que convém ao Governo, e por essa razão são sujeitos diariamente a péssimas condições de trabalho e nunca foram valorizados pela tutela, para além de que, ao contrário dos restantes portugueses, inexplicavelmente, continuam a ser obrigados a estarem com uma máscara no local de trabalho.

Esta greve, para além dos motivos acima referidos e que são transversais a toda uma classe, deve-se à inércia da Directora do estabelecimento prisional da Carregueira que não tem zelado pela integridade física dos guardas prisionais, nomeadamente ao permitir um real perigo de vida para quem faz serviço nas torres de vigilância, as quais têm uma estrutura que não oferece garantias mínimas de segurança e podem desabar a qualquer momento, e porque continua a não existir um parque de estacionamento privativo para os guardas prisionais, sendo estes obrigados a deixar as suas viaturas pessoais numa zona de parqueamento comum com visitas, onde são muito frequentes os casos de vandalismo sobre as mesmas.

Este é mais um caso para o Senhor das Selfies explicar porque só aparece quando são criminosos a reivindicar algo?

Subscreva a ADNTV e active o sininho:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.