Moedas sem troco para o lóbi das letrinhas

O COMUNICADO DE IMPRENSA QUE A COMUNICAÇÃO SOCIAL NÃO DIVULGA!
“MOEDAS SEM TROCO PARA O LÓBI DAS LETRINHAS”
Lisboa, 13 de Setembro de 2022 – O ADN (Alternativa Democrática Nacional), no passado dia 15 de Julho, colocou um cartaz “IDEOLOGIA NÃO É CIÊNCIA” na Praça do Marquês de Pombal, em Lisboa, para denunciar uma das políticas criminosas que este Governo tem perpetuado contra a Família e as crianças, nomeadamente através da doutrinação da Ideologia de Género no currículo escolar.
Infelizmente o nosso cartaz, mesmo tendo sido vandalizado, nunca teve direito a menções por parte da comunicação social, provavelmente porque denuncia um lóbi extremista, com um enorme poder nos mídia nacionais e internacionais, que quer impôr uma linguagem neutra ridícula, a subversão dos valores familiares, um currículo escolar contrário à ciência e à biologia e uma sexualidade precoce às crianças.
Durante os 2 últimos meses fomos informados que o lóbi das letrinhas tentou junto da Câmara Municipal de Lisboa que o nosso cartaz fosse retirado, algo que o executivo camarário sabe que violaria a lei e, por isso, não pôde fazê-lo.

E eis que, não podendo mandar retirar apenas o nosso cartaz, a Câmara Municipal de Lisboa invoca uma lei de 1988, a qual, na nossa opinião, não é aplicável neste caso, e ordena em tons de ditadura que todos os partidos retirem, em 10 dias, os seus cartazes da Praça Marquês de Pombal, em Lisboa.

Assim, questionamos se Carlos Moedas tomou esta decisão por ter sido pressionado pelo enorme poder que este lóbi extremista detém ou se, tal como os defensores da ideologia do género, também está confuso em relação a si mesmo, visto que, em 2021, aquando da sua campanha autárquica para a CML, não considerava que os cartazes fossem ilegais, pois, nessa altura, colocou vários na Praça Marquês de Pombal e de tamanho superior aos que lá estão agora.

O que aconteceu para que, menos de um ano depois, sem aviso prévio e sem falar com os partidos envolvidos, tomasse esta decisão?

O ADN responde, consideramos que foi a enorme pressão do lóbi das letrinhas, devido ao cartaz “IDEOLOGIA NÃO É CIÊNCIA” e a nossa manifestação “I Encontro da Família no Parque”, agendada para o próximo dia 24 de Setembro, que o obrigou a mudar de opinião em tão pouco tempo.

O ADN não recebe qualquer subvenção do Estado, como recebem os partidos com representação parlamentar, sendo essa uma das razões para ainda não termos ainda conseguido renovar a imagem dos nossos cartazes de dimensões mais reduzidas.

Sabendo a CML dessa situação, também sabe o executivo camarário que será um enorme esforço financeiro para o ADN retirarmos agora o nosso cartaz, quando ele foi colocado há apenas dois meses.

Ou seja, mais uma vez estamos a observar os grandes partidos do sistema a boicotarem a possibilidade de os partidos sem representação parlamentar poderem passar a sua mensagem política aos portugueses.

Todavia, o ADN concorda que não devem ser colocados cartazes na Praça Marquês de Pombal, mas nem os de propaganda política nem os comerciais ou os de outra índole, tal como não deve acontecer em muitos outros locais em Lisboa, que são igualmente emblemáticos. Mas como esses locais não têm o cartaz “IDEOLOGIA NÃO É CIÊNCIA” e não denunciam um lóbi extremista com enorme poder político, Carlos Moedas já não tem interesse em retirá-los.

Assim, o ADN, independentemente de considerar que o nosso cartaz não está em situação ilegal, tal como não estavam os do candidato Carlos Moedas em 2021, decidiu que o irá retirar, não porque a CML assim o exigiu, mas para dar um exemplo aos lisboetas, que esperamos que seja seguido por todos os partidos, e iremos recolocá-lo num local que não seja considerado emblemático para a cidade, mas com um alcance idêntico.

Por último, para que os defensores de uma ideologia extremista contrária à ciência e biologia não fiquem sem troco, o ADN desafia Carlos Moedas a notificar os movimentos e associações que anualmente recebem milhões desse lóbi a retirarem todos os cartazes, bandeiras e adereços que estejam a poluir visualmente os locais emblemáticos na cidade de Lisboa, porque, recordando e adaptando uma frase do saudoso António Silva, no filme o Leão da Estrela (1947): Nesta Lisboa, ou comem todos, ou há moralidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.