Nomeação do novo Secretário-Geral do ADN – Dr. Rui da Fonseca e Castro

Tempo de leitura: 3 minutos

Estimados/as Companheiros/as,

O ADN é um partido ainda recente, mas como todos já perceberam, diferente dos demais, que está a percorrer
um caminho Herculano no combate àqueles que, diariamente, tentam destruir os nossos valores, as tradições, o
humanismo, a nossa Liberdade e que desejam eliminar os Direitos Fundamentais da Constituição da República
Portuguesa.

Estamos empenhados na luta contra a injustiça, a pobreza, a globalização e o transumanismo, com o objectivo
de derrotarmos os inimigos de Portugal.

Neste momento, devido aos sucessivos Governos terem ferido (quase) de morte as Força Armadas e as Forças
de Segurança portuguesas, a única forma de combater quem prejudica a nossa Nação é no local onde se decide
politicamente o futuro dos portugueses, ou seja, na Assembleia da República e no Parlamento Europeu.

Esta estratégia nada tem de novo, relembro que a guerra de Tróia apenas foi vencida porque os vencedores
usaram um engenho que conseguiram infiltrar dentro das expugnáveis muralhas dessa cidade grega, o qual
ficou conhecido como o “Cavalo de Tróia”.

O ADN é o “Cavalo de Tróia” dos portugueses!

Temos conseguido crescer com bases sólidas, sustentáveis, convergentes e articulado com os nossos
militantes, para que nunca sejam alterados os nossos desígnios e objectivos, independentemente de quem
sejam as pessoas que estejam na linha da frente do partido.

Nesse sentido, considero que é muito importante para o ADN solidificar o presente, mas também é essencial
planear o nosso futuro com ambição, para que possamos acabar com este regime caduco, que prejudica os
portugueses há demasiado tempo.

Para isso é fundamental contar com o apoio de todos, quer a nível interno como externo. Desde logo é vital o
empenho solidário de todos os órgãos sociais do ADN, nos quais confio, e com quem partilho esta missão e
responsabilidade de combater os responsáveis pela destruição de Portugal.

Mas o ADN precisa de reforçar a sua identidade. Destacar e valorizar as suas singularidades e clarificar o seu
posicionamento político, o qual está acima da velha dicotomia Esquerda/Direita, que tem sido usada pelos
partidos do Regime para dividir os portugueses, em vez de apresentar soluções para o país.

O ADN jamais será um partido unipessoal, nunca seremos um partido “de uma pessoa só” que coloque as suas
ambições pessoais acima dos objetivos partidários e do país. Por isso, é imperativo termos várias pessoas
capazes de representar o partido junto dos cidadãos e não somente o seu Presidente.

Temos conseguido mostrar aos portugueses que temos membros dentro do nosso partido com enorme
capacidade para me substituir se tal fosse necessário, mas é necessário colmatar uma actual lacuna no ADN.

Necessitamos de um Secretário-Geral, que também tenha projecção nacional, em comunicação constante e
num perfeito entrosamento estratégico com o Presidente do partido.

Relembro que, entre outras funções, na ausência do Presidente do ADN, o Secretário-Geral é quem o
representa junto das estruturas regionais, distritais e locais, e quem também tem uma posição de relevo perante
os órgãos socais e na comunicação interna ou externa do partido.

Por essa razão, visando potenciar a enorme mais-valia que representa o Dr. Rui da Fonseca e Castro, actual
membro da Comissão Política, com quem tenho vindo a trabalhar há meses, colaboração essa que precede
mesmo a sua entrada formal no partido, perante a demonstração do seu empenho e motivação em ajudar-nos a
fazer crescer o partido e a criar todas as condições para, num curto espaço de tempo, sermos uma força política
com poder para mudar o rumo do nosso país, decidi, nos termos e ao abrigo da alínea e), n.º 7 do Artigo 17.º
dos estatutos do partido, nomeá-lo para o cargo de Secretário-Geral do ADN.

A cerimónia da tomada de posse do Dr. Rui da Fonseca e Castro como Secretário-Geral do ADN terá lugar no
II Congresso Nacional do partido, o qual será realizado em Fevereiro de 2023, preferencialmente, no distrito
do Porto, a fim de mostrarmos ao país que o ADN é um partido com uma capacidade de mobilização apenas ao
alcance dos partidos que têm representação parlamentar.

Aproveito o momento para desejar a todos um abençoado Ano Novo, cheio de sucesso, saúde, liberdade e
amor.

As tuas liberdades, direitos e garantias estão a ser violadas.

O ADN é o único partido que nunca permitirá que mexam nas leis fundamentais.

Junta-te a nós e saberás como ser um resistente às políticas globalistas.